quinta-feira, 26 de maio de 2011

"Longe, longe, longe. Aqui do lado. Paradoxo.
Nada nos separa"

A distância só existe em mim quando teimo em me desesperar.
Quando teimo em me concentrar mais na espera do que na falta.
Hora dessas, idéias viram máteria e distância um verbo no passado.

MLJ

3 comentários:

Confissões de uma borboleta disse...

Mônica...
Que saudade,estou feliz que voltou.
Quanto a suas saudades,
são assim é uma dor boa...
Hora há de passar.
Beijos

Anne disse...

Que saudades de vc... Hora dessa distância há mesmo de virar um verbo passado, estou torcendo!

Beijos em ti, cheios de saudades...

@CrissTavaress disse...

Visitinha =)
Gostei muito do teu blog.

Abração