sábado, 25 de outubro de 2008

E espera.....

Mais um sábado à noite em casa. Isso me faz lembrar onde não queria estar. O que não queria sentir.
Estou esperando quem nunca vem . Alguém que nem sei se teria razões de voltar aqui.
E o filme lindo que vi, só me fez sentir mais auto-piedade, pena pela solidão.
As imagens conseguiram me levar a um quase cheiro. O toque no rosto. O roçar de barba que apenas machuca a imaginação.
Ai renovei minha promessa de que, na próxima vez, serei mais atenta, mas entregue a meu amor. A quem se apresentar como.
Não entendo porque me deixo ser vulnerável apenas às porções dolorosas do desejar.
Maldito e-mail. Bem ditas linhas. Porque me fez lembrar que render-se ao enamoramento - ainda que em sonho - é o que colori meus dias automáticos.


Mil "merdas" só para ver se apareces... E salva a noite. E salva os dias.

4 comentários:

EVD - off-life disse...

legal seu blog...gostei mto do post....eh assim q a gente fica mesmo as vezes né?

tao vulnaravel a nos mesmos...o coração tao aplacado pelos sentidos que nao sentimos mais...

bom...rsrsrs...parei aqui vindo do blog do roger...^^...sou amigao dele...e se vc ta nos favoritos dele...sabia q tinha motivo...

abraço

evd

O ANTAGONISTA disse...

"A solidão é fera, a solidão devora..."

O importante que pude perceber no seu post é a coragem de estar pronta para a vida, para um novo amor... ainda que estejas sofrendo por esse que parece estar indo embora. A vida é assim... a gente não tem controle algum sobre ela, por isso é tão linda e fascinante!

Valeu.

iracy.vaz@bol.com.br disse...

Adorei..hum quero saber tambem o que houve.

Verônica disse...

Muitas vezes já me senti assim... Sempre se espera alguma coisa de um sábado a noite... bjusssss

p.s.: vc esta escrevendo cada vez melhor.