quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Outras tantas possibilidades

Porque nunca isso antes?
Como foi que cheguie aqui sem ao menos notar?
E se você tivesse ficado rico?
Se seu último amor ainda fosse o atual?
Se eu tivesse me deixado engedrar pela mesmice, pelo mais cômodo e óbvio?
E se não houvesse um dia 12, um vaso, violetas e presentes atrasados?
Como seriamos se o (pseudo)seguro tivesse me impedido de te ver?

...Das outras tantas possibilidades de estar neste exato lugar, deste exato modo, eu nunca saberei. Mas de certo, hoje teria sido mais uma sessão de cinema com o toque da solidão, de uma felicidade abortada, um viver desprendido... por ser solitário.
E se me falta lhe terao alcance dos meu carinhos de pele, nunca se afasta dos meus carinhos de alma.

Suprema felicidade parece ser não fugir do que a vida pode oferecer.Nem tão certa, nem tão errada.

ETA
MLJ

6 comentários:

Franck disse...

Que a suprema felicidade não seja apenas nas telas...
Beijos e estava com saudades de seus posts!
Bj*

Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Eu tb estava com saudades!
Emoção suprema, amor supremo?
beijocas,
Mari

Malu disse...

Faço coro com todos aqui ,
também estava com saudade ...


Felicidade suprema creio que seja viver sem medos.


BjO!

Julio Cesar disse...

oi M.,

[Suprema felicidade parece ser não fugir do que a vida pode oferecer.]

Estariamos comendo carne crua na sobra da civilização e humanismo se o homem não vivesse o que é para ser vivido e não sonhasse. Entenda-se por sonho aquilo que está por existir/acontecer...que cremos contrariamente a tudo e a todos, movido por uma algo que nomeamos como 'força' e que age dentro de nossa vontade. Sonhar parece ser o mesmo de ter nas mãos em antemão o que virá a ser.

Quem não sonha...não ama.
Quem não ama...não vive.
Quem não vive...não existe.

Naquele meu anagrama de 'Y'...quantos sim´s...e quantos não´s houveram até chegar em ti?
percebestes?...sim e não!
Nem sempre é o sim que leva-nos para onde desejamos ir sem mesmo ao menos saber que é lá que queremos estar.

Oras...assim é o meu coração hoje...minha alma. Tolo o prepotente e o presunçoso que pode pensar ser capaz de antever todo esse emaranhado de decisões, que não somente nossas, mas de todo o nosso sistema. Sim, pois a um 'não' de algum motorista incauto diante de um farol vermelho poderia ter posto um fim na minha vida algum dia!...
Não...não comandamos nada e com muita dedicação temos a oportunidade maravilhosa de vivermos se estivermos dispostos a aproveitar com intensidade que nos é permitida à aquilo que natureza (de tudo, das coisas, dos seres) tem para nos ofertar. Quis o universo que eu precisaria viver minha juventude longe de ti, tropeçar...bater minha cabeça (literalmente), despencar de um poço (virtual) e atolar-me no movediço inconsciente... de certo que resgatei-me com esforço e dedicação que mantenho seguindo até hoje.
Enquanto nesse infimo mar escuro, questionei a muita coisa...perdido...duvidoso...
Hoje não me preocupo com as respostas e nem com as certezas (que de me nada valeram)... sigo pensando, inquerindo, mas o mais importante: sentindo e vendo.

Nâo consigo balizar as fronteiras do sentimento que tenho por voce. Foge-me a distancia, sem trocadilhos, a imensidão do amor que sinto por ti, capaz de existir somente pela sua existencia, em que sem ti... estaria sendo ainda o meu sonho.

ETA
JLM

alguém disse...

então, uma semana depois e é só isso.

Silêncio, ausência, distância...

Onde anda a poeta que eu gosto tanto de ler?

Onde anda, hein? Perdida ainda na saudade de alguém?

Eu sinto saudade.

De você.

Olavo disse...

"Como foi que cheguei aqui sem ao menos notar"...
como me pergunto isso...
Beijão