sábado, 2 de fevereiro de 2008

Sem Vergonha¹ de querer mais e melhor

Depois de uma noite em alerta pela cria, em meio a termômetro e antigripal, curto uma baita dor de cabeça. Piada infâme: Isso me faz lembrar que ainda tenho cabeça. Mas para o que? Para quem?


Estou a serviço do outro e para o outro. Filho, amigos, quem amo. Sentidos, os ouvidos, o olhar, o raciocinio.Testo limites, meus 'pré-conceitos', minhas ilusões, acima de tudo, minha esperança num dia melhor para todos nós, onde menos fome, menos ódio, menos violência será sim possível. Utopias à parte, partidarismos longe de mim. E o servir tem me libertado.


Entendo cada vez mais por que estive numa mobilização por um dia melhor, indefinido ou quantitativo. E transformei e fui transformada, quando só, mergulhada num mar de gente, de patrimônio histórico cultural que me orgulha, de liberdade de não ter vergonha de se ser o que é - e se quer. Arco-íris em cetim, atabaques, foices e espelho de Vênus se uniram para celebrar nossas diferenças e necessidades. Elas nos unem e só tolos podem achar que isso nos opõe.


Fico feliz e orgulhosa de poder levar um pouco mas de liberdade aos olhares que me cercam e nunca foram à Zona. Lá também tem beleza, tem arte, tem sonhos e amores, mesmo que ainda haja fome, doenças, roubo e morte. Como no resto do pais aqui também notícias, pessoas e boas idéias não vendem jornal e nem saem na primeira página. Te proponho que conheças o que nós, os ditos cidadãos de bem, abastados ou de classe média, situados muito longe da linha da pobreza, não precisamos vivenciar todos os dias. Permita-se sentir ou pensar como é viver sob algum estigma. Puta, pobre, viado. Preto, mulher, operário. Veja de perto as zonas que existem no país, em nosso interior. Sinta e repense o que podemos fazer pelo outro, e por tabela, por nós.


E ai, eu não receber há 3 meses, ainda não poder comprar minha casa, carro ou viajar para ver a neve, fica pequeno diante das conquistas pessoais, da elevação espiritual. Ainda não posso considerar o dinheiro como elemento dispensável na minha vida. Ele me capacitará e criará novas possibilidades de transformações e mim e onde me insiro. Mas por tudo isso que é lutar no Terceiro Setor, a espera pelo meu quinhão deixa de ser revoltosa ou insuportável.


Agora lembro da fala de uma mulher: "o meu [filho] já tá criado, se eu não ajudar o [filho] dos outros, é esse que vai me roubar..."



Letrinha do dia:"Trust in the Lord with all the heart lean not on your own understanding. In all of your ways acknowledge Him. And he will make you paths straight. Dont worry about tomorrow, Hi´s got in under control. Just trust in the Lord with all heart. And he wil carry you through.."

"Confie no Senhor com todo seu coração, não em sua própria compreesão. Em todas as suas maneiras de reconhece-lo. E Ele lhe fará caminhos retos. Não se preocupe com o amanhã. Ele o tem sobre controle. Apenas confie no Senhor com todo seus coração. E Ele te guiará completamente.."

Meu momento gospel. Sem apologias religiosas. Sá falando da calma que me tomou. Vale a pena alimentar a alma e os ouvidos com essa faixa do Sixpence None The Richer. Dica para o Misterioso-Xereta. Espero que gostes.
¹ "Sem Vergonha" é um projeto desenvolvido pela Rede Nacional de Prostitutas, executado no Pará pela ONG GEMPAC - Grupo de Mulheres Prostitutas do Pará, com o intuito de desenvolver ações educativas na área da segurança, saúde e promoção e defesa dos direitos da mulher, especificamente das prostitutas.

2 comentários:

Carlos_28 disse...

como disse e repito... vc é uma pessoa especial, merece toda... mas toda felicidade que existe no mundo.
sou um fã misterioso e xereta sim hehe sua Poetiza-Contemporânea!!
um beijo!!
O Misterioso-Xereta

Sentimentalidades-Todas disse...

Mesmo com todo os contra tempos...
da conexão, to tempo, do trabalho...
não é que vc já consegui muitas informações, Xereta?
bjos!