quinta-feira, 10 de junho de 2010

Prazer e Dependência


Lado a lado. Flerte perigoso.
Prazer dos bons, em estado puro e concentrado só pode levar qualquer espírito imperfeito, como nós, à dependência. A os suplicantes por dor só o fazem porque nela gratificam o seu prazer. E como não querer sempre mais do que nos alivia da tensão do existir?
Olhar para os lados é observar os ávidos por esse, aparentemente, inofensível aprisionamento. Todos com energias a postos, voltados e à caça do prazer. Mas será que prazer em demasia não pode gerar algum tipo esvaziamento do ser?
Penso ter adoecido de prazer um dia. Toques tão urgentes e intensos, que de exatos e agudos gravaram aquele nome na minha pele. E quanto maior o dilaceramento da matéria, maior o desejo de me perder em tudo aquilo que era o corpo dele. Suas digitais me levaram pêlos, odores e sangue. Exauriram o querer. Foi preciso dizer "não" antes de perder a barreira  entre eu e um  mundo de riscos, meu medo mais psicótico. . A loucura do prazer me espreitava, querendo seduzir o pouco de razão que em mim convalescia.
Lembrar desses dias de desespero e gozo me diz que, para este ser,  prazer desmedido, enlouquecido, tem efeitos colaterais e pode causar dependência.
Mas, vindo tudo daquela boa pele e seu vigoroso dono, como escolher pela abstinência

5 comentários:

[ rod ] ® disse...

Detesto a dependência e mais ainda o desejo não realizado! Como fazer? bjs moça.

Franck disse...

Prefiro os efeitos clotarais do que a abstinencia, prefiro me arder em febre do que o frio da solidão...
bjs*

Vladir Duarte disse...

Nenhuma dependencia é boa, mas as vezes, vale a pena ter umas recaídas... ou será que não?

Franck disse...

Vc tbém andou 'mudando' a decoração da casa...ficou bonito!
Uma boa semana!
Bjs*

Tempo Livre disse...

Acho que as formas de se obter prazer precisam ser observadas; se chega um momento em que a necessidade se torna maior do que a razão, talvez seja a hora de dar um passinho pra trás no caminho. Entretanto, isso não quer dizer que a porta não esteja aberta para possíveis recaídas!

Gostei muito!

beijos